CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

FUNDO

JESUS E A VIAGEM PARA A FELICIDADE (PARTE 5)

JESUS E A VIAGEM PARA A FELICIDADE

Exposição em Filipenses 4.1 e 1.3 – 5

por John Piper 
Tradução: Thiago Mancini  
 
  
jesus felicidade filipenses
Portanto, meus amados e mui queridos irmãos, minha alegria e coroa, estai assim firmes no Senhor, amados." ( Fp 4.1 ).
     

     “ Dou graças ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vós, Fazendo sempre com alegria oração por vós em todas as minhas súplicas, Pela vossa cooperação no evangelho desde o primeiro dia até agora." ( Fp 1.3 – 5 ).

Parte V – Como a Alegria Transborda em Amor?


     Se a alegria em Cristo é tão importante no livro de Filipenses, e a alegria nas pessoas? 
É um compromisso? É bom? 

Bem, você não pode ler a carta aos Filipenses e não ver o apóstolo Paulo exultando em seu relacionamento com os filipenses.

     O apóstolo Paulo define o palco em Filipenses 1.3 – 5:

     “Dou graças ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vós, Fazendo sempre com alegria oração por vós em todas as minhas súplicas, Pela vossa cooperação no evangelho desde o primeiro dia até agora."

     Ou seja, quando estes cristãos filipenses vêm à mente do apóstolo Paulo, a alegria acontece e transborda em oração.

     E o apóstolo Paulo diz isto por causa da parceria dos filipenses com o apóstolo no Evangelho.
     Esta parceria implica em uma ligação maravilhosa de vidas com outros                seres – humanos de carne e osso para o bem do Evangelho.

     O apóstolo Paulo sempre liga a sua alegria nas pessoas com a sua alegria em Cristo.
     Algumas pessoas, não cristãs e mesmo cristãs, não se sentem amadas quando você descreve a sua alegria nelas desta forma.

     E por quê? Nós vamos voltar à esta questão.


Completando a Minha Alegria
   
  Filipenses 2.2 diz: “Completai o meu gozo." (Fp 2.2a).

     Pense sobre isto. O apóstolo Paulo está dizendo isto para as pessoas: 

Vocês completam a minha alegria tendo o mesmo espírito e o mesmo amor, não fazendo nada por rivalidade, mas sim considerando às outras pessoas superiores à nós mesmos. Não se preocupem somente com os seus próprios interesses, mas também com os interesses dos outros. Tenham isto em vós, o que também esteve em Cristo Jesus."

     Completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa.

     Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo.

     Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.

     De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus." (Fp 2.2–5).

     Então, como é que os Filipenses vão completar a alegria do apóstolo Paulo? 
Os Filipenses vão completar a alegria do apóstolo Paulo pelo desejo unificado de servirem uns aos outros da mesma forma que Cristo nos serve.

     O apóstolo Paulo relaciona os filipenses dando à ele alegria com eles tendo a mente de Cristo, que é justamente a forma através da qual o apóstolo pensa em todo lugar. É precisamente por que Cristo está sendo formado nos filipenses que o apóstolo Paulo transborda de alegria neles.

     Outro exemplo é Epafrodito em Filipenses 2.29:
 “Recebei-o, pois, no Senhor com todo o gozo, e tende – o em honra." (Fp 2.29).

     O apóstolo Paulo envia Epafrodito de volta para Filipos. Epafrodito tinha trago um presente dos filipenses para o apóstolo Paulo, e o apóstolo Paulo está enviando Epafrodito de volta, provavelmente carregando a carta aos Filipenses.
     Então, o apóstolo Paulo escreve: “Recebei-o, pois, no Senhor com todo o gozo, e tende – o em honra." ( Fp 2.29 ).

    Em outras palavras, em Fp 2.29 o apóstolo está dizendo para os filipenses permitirem que a chegada de Epafrodito que os filipenses tanto amam faça os filipenses felizes:Recebei-o, pois, no Senhor com todo o gozo, e tende – o em honra." (Fp 2.29).

     O apóstolo Paulo continua dizendo que os filipenses devem honrar a Epafrodito por que Epafrodito quase havia sido morto trabalhando à favor do Reino de Deus:

     Recebei-o, pois, no Senhor com todo o gozo, e tende-o em honra; Porque pela obra de Cristo chegou até bem próximo da morte, não fazendo caso da vida para suprir para comigo a falta do vosso serviço." ( Fp 2.29 – 30 ).

     E aqui novamente está algo que não é novo. Honrar – em alegria tida e expressa –  que tipo de homens?

     Homens que amam tanto o Evangelho, que amam tanto a Cristo que estão dispostos a arriscar a própria vida por Cristo e pelo Evangelho.

     Esta não é apenas uma alegria abstrata em um amigo. 
É uma alegria que tem suas raízes mais profundamente naquele amigo que é o tipo de pessoa capaz dar a sua própria vida por causa do Evangelho.

Minha Alegria e Coroa

     Filipenses 4.1 diz: 
Portanto, meus amados e mui queridos irmãos, minha alegria e coroa, estai assim firmes no Senhor, amados." (Fp 4.1).

     Aqui em Filipenses 4.1 o apóstolo Paulo está chamando os filipenses de sua alegria, dizendo que os filipenses são a sua alegria e a sua coroa. Mas, o que é que isto significa?

     Em que maneira e de que modo é que os filipenses são a coroa da vida do apóstolo Paulo e são a alegria da vida do apóstolo Paulo?

     Eu entendo que a resposta é dada voltando um pouco no livro, mais precisamente em Filipenses 2.16: 
“Retendo a palavra da vida, para que no dia de Cristo possa gloriar-me de não ter corrido nem trabalhado em vão."
     Em outras palavras, se você vai se agarrar a Cristo, se você vai se agarrar à Palavra de Cristo, então, nós vamos chegar juntos à presença de Cristo.
     Toda a sua fé, toda a sua vida – se deleitando em Cristo e seguindo a Cristo e vivendo a vida de modo digno do Evangelho – vão ser a minha alegria e a minha coroa.
     Vocês vão ser a prova viva de que a minha vida conseguiu apontar- lhes a Cristo e o valor de Sua Palavra. E esta será a minha alegria.


     Um último texto. Filipenses 4.10 diz: 

Ora, muito me regozijei no Senhor por finalmente reviver a vossa lembrança de mim; pois já vos tínheis lembrado, mas não tínheis tido oportunidade."

     Vocês estão me fazendo feliz. Vocês tem se lembrado de mim. Vocês tem se preocupado comigo. E vocês até enviaram Epafrodito para me trazer presentes. Eu estou entusiasmado.

     E então, em Filipenses 4.17–18 o apóstolo Paulo como que dá um passo atrás e diz assim: 
Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que cresça para a vossa conta. Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância. Cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus."

     Em outras palavras, ultimamente, o que estava fazendo o apóstolo Paulo feliz e contente era ver a preocupação dos filipenses por ele não só lhe oferecendo provisões, mas também oferecendo algo para Deus.

A Grande Fonte de Amor

     Toda vez que o apóstolo Paulo se refere à sua alegria nos seus amigos filipenses, ele também se refere à sua alegria em Cristo como se a alegria nos filipenses e a alegria em Cristo, necessariamente estivessem conectadas. O seu deleite nos filipenses sai do seu deleite em Cristo, apontando para o grandioso e profundo deleite em Cristo.

     Então, e se alguém disser assim: 

“Eu não me sinto amado quando você fala deste jeito. Eu me sinto usado quando você fala desta maneira."?

     Por que é que uma pessoa diria isto?

     O apóstolo Paulo diz: 

E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo." (Fp 3.8).

     Para o apóstolo Paulo, a maior alegria reside em ver, saber e se relacionar com a maior pessoa de todo o Universo: Jesus Cristo. O apóstolo Paulo acredita que somente Jesus Cristo é totalmente satisfatório. E então, é exatamente isto o que o apóstolo Paulo quer para as outras pessoas também.

     E se a pessoa não compartilha este valor? Jesus Cristo não é precioso para elas acima de sua própria vida ou acima de sua própria família ou acima de todas as suas coisas.

     Eles escutam você falando que o seu amor por eles vem do seu amor por Ele, e o seu amor, e o seu amor por eles quer que eles saibam disto. Mas infelizmente eles não acreditam nisto. Eles não podem entender isto como amor, por que o que eles querem é que você os valorize muito.

     Esta pessoa pode dizer para você: Eu acho que o Cristianismo fez de você uma pessoa sem amor. Isto faz sentido totalmente dentro da sua visão do Mundo. E é uma falsa visão do Mundo. É uma visão do Mundo sem Filipenses 3.8.

     Quando isto acontece, você tem que respirar fundo, ser paciente, e entender que eles não podem perceber isto de outra maneira. Eles não podem sentir ou perceber isto de outra forma, por que o amor centrado em Cristo não faz sentido para eles, e o amor centrado em Cristo não faz sentido para eles por que eles não estão centrados em Cristo. Pelo menos ainda não.

     Então, vamos valorizar a Jesus Cristo acima de todas as coisas, e vamos desfrutar uns aos outros servindo uns aos outros em direção ao grande final.


Esta mensagem é a quinta mensagem, de uma série de seis mensagens sobre o tema da alegria no livro de Filipenses. John Piper, vai nos guiar através de um pequeno estudo sobe como entender a alegria, e nos dedicar à alegria, e então aplicar a alegria em toda a nossa vida.
     
 A Sexta e Última Parte, será: A Alegria Morre na Tristeza?

 

Fonte: DesiringGod Foundation | Autor: John Piper | Tradutor: Thiago Mancini







Esta mensagem é a quarta mensagem, de uma série de seis mensagens sobre o tema da alegria no livro de Filipenses. John Piper, vai nos guiar através de um pequeno estudo sobe como entender a alegria, e nos dedicar à alegria, e então aplicar a alegria em toda a nossa vida.
     
 A Quinta Parte, será: Como a Alegria transborda em amor?


Fonte: DesiringGod Foundation | Autor: John Piper | Tradutor: Thiago Mancini

0 comentários :

Postar um comentário

OBSERVAÇÃO:
NEM TODAS AS POSTAGENS TRADUZEM, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DO SITE MATÉRIAS DE TEOLOGIA

Soli Deo Gloria