CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

FUNDO

JESUS E A VIAGEM PARA A FELICIDADE (PARTE 3)


Jesus e a Viagem para a Felicidade

pregação sobre alegria

Exposição em Filipenses 4.10–13 

por John Piper 
Tradução: Thiago Mancini  

     Ora, muito me regozijei no Senhor por finalmente reviver a vossa lembrança de mim; pois já vos tínheis lembrado, mas não tínheis tido oportunidade.
     Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho.
     Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade.
     Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.” (Fp 4.10–13)


Parte III – Qual é o segredo da Alegria no Sofrimento?
     Se é verdade que Deus é mais glorificado em nós quando nós estamos mais satisfeitos em Deus, conforme visto em Fp 1.20 – 21 na última exposição “O Que é o Hedonismo Cristão?”, então a alegria ou a satisfação em Deus é um mandamento.
     A alegria e a satisfação em Deus não são opcionais.
     Se nós dizemos que a alegria em Deus é a cereja do bolo ou o vagão do trem, então nós estamos dizendo que glorificar a Deus plenamente é a cereja do bolo. E não é.
     Há textos no livro de Filipenses que tornam isto tão claro como um cristal. 

Filipenses 3.1: 
“Alegrai – vos no Senhor.” E Filipenses 4.4: “Alegrai – vos sempre no Senhor.”
      
Estes textos são mandamentos. Mas eu quero focar a minha atenção em dois textos em particular que descrevem o mandamento para alegria em um cenário aonde seria quase impossível ter alegria.
    
 Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas;
     Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo.” 
(Fp 2.14 – 15).

     Aqui em Fp 2.14 – 15, o apóstolo Paulo nos diz para não reclamar e não murmurar em um cenário aonde há desonestidade e escuridão maligna.
     Você pode pensar em uma dúzia de circunstâncias na sua vida aonde parece tão certo e natural reclamar e murmurar e resmungar. E o apóstolo Paulo diz: “Não vá por este caminho da murmuração.”
     Então, já que o cristão não deve andar pelo caminho da murmuração, qual é o caminho oposto da murmuração? Contentamento, paz e alegria. Este é o mandamento reverso para fazer todas as coisas com alegria, mesmo em circunstâncias aonde seria muito mais natural resmungar.

Os Segredos da Alegria na Fome.
     O outro texto é Filipenses 4.10 – 13:
     Ora, muito me regozijei no Senhor por finalmente reviver a vossa lembrança de mim; pois já vos tínheis lembrado, mas não tínheis tido oportunidade.
     Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho.
     Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade.
     Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.” (Fp 4.10 – 13).

     Aqui em Fp 4.10 – 13, o apóstolo Paulo está dizendo que você pode padecer fome, você pode ser humilhado, e você pode não ter mais nada.
     Eu entendo que o apóstolo Paulo diria que mesmo que você morra, você pode morrer contente e em paz.
     Então, qual é a chave? Qual é o segredo?
     “Eu tenho aprendido o segredo de enfrentar a abundância e a escassez.”
     A chave, o segredo que o apóstolo Paulo está falando é sobre a supremacia da soberania de Cristo e a supremacia da doçura de Cristo.
     Ambos os temas permeiam o livro de Filipenses: A Soberania de Cristo e A Doçura de Cristo.

A Soberania de Cristo
     Eu vou traçar uma linha através do livro de Filipenses na soberania de Deus em Cristo.
     Vamos começar com Filipenses 1.6.
     “Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo.” (Fp 1.6).
     Deus é soberano sobre a nossa perseverança. E já que Deus é soberano sobre a nossa perseverança, se nós vamos até o fim na vida cristã, nós vamos até o fim por que Deus nos capacita.
     Então, há o texto de Filipenses 1.12 sobre a prisão do apóstolo Paulo.
      
“E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho.” (Fp 1.12)
      
Aqui em Filipenses 1.12 o apóstolo Paulo está dizendo que a sua prisão resultou em que toda a casa de César veio a conhecer que o apóstolo Paulo estava na prisão por causa do nome de Cristo, e, portanto, Deus decidiu soberanamente sobre a prisão do apóstolo Paulo e tornou a prisão do apóstolo Paulo para a glória de Deus e para a alegria do próprio apóstolo Paulo.
      
Então, há o texto de Filipenses 1.29:
     “Porque a vós vos foi concedido, em relação a Cristo, não somente crer nele, como também padecer por ele.” (Fp 1.29).
     Aqui em Filipenses 1.29 o apóstolo Paulo está dizendo que existem dois dons: o dom da fé em Cristo e o dom do sofrimento por Cristo.
      
Deus é soberano quando nos dá a fé e Deus também é soberano quando nos dá o sofrimento.
     Então, há o texto de Filipenses 3.21:
    
 “Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas.” (Fp 3.21).
     Aqui em Filipenses 3.21 o apóstolo Paulo está dizendo que em Cristo, Deus é soberano sobre absolutamente todas as coisas.


Deus é soberano quando nos dá a fé e Deus também é soberano quando nos dá o sofrimento (Fp 1.29).
Em Cristo, Deus é soberano sobre absolutamente todas as coisas (Fp 3.21).
    
     Então, há o texto de Filipenses 4.19:
     “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.” (Fp 4.19).
     A supremacia da soberania de Deus em Cristo percorre todo o livro de Filipenses. E a soberania de Deus em Cristo é uma parte essencial do segredo que capacita o homem a desfrutar de contentamento em todas as circunstâncias, por que o homem sabe que Deus está no controle de todas as circunstâncias e Deus está tornando todas as circunstâncias para a sua própria glória e para o seu bem e para a suprema alegria no final.

A Doçura de Cristo
     Então, enquanto você está observando e esperando por Deus, em Sua soberania para transformar todas as coisas miseráveis em coisas boas agora mesmo, existe alguma consolação presente? Existe alguma doçura presente?
     Em Filipenses 3.8 está escrito: “E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor.”
     Em outras palavras, conhecer a Cristo agora, experimentar comunhão com Cristo agora, é mais precioso, mais satisfatório e mais doce do que qualquer outra coisa.
     Nós não estamos esperando para ver como é que todas as circunstâncias estão resultando quando Deus trabalhar todas as coisas para o bem.
     Nós estamos experimentando a doçura de Cristo agora, no presente momento.
     Então, qual é o segredo? Eu tenho aprendido o segredo de ser humilhado e padecer fome e caminhar sem nada e eu tenho aprendido o segredo da abundância e da prosperidade.
     O segredo é a fé na soberania de Deus e na doçura de Cristo.
    Quando nós temos pouco ou perdemos muito, Cristo vem a nós e se revela como mais valioso do que o que nós perdemos. E quando nós temos muito e estamos transbordando em abundância, Cristo vem a nós e mostra que é muito superior do que tudo o que nós temos.
     O segredo da alegria em tempos difíceis no livro de Filipenses é a supremacia da soberania de Cristo e a supremacia da doçura de Cristo.

Esta mensagem é a terceira mensagem, de uma série de seis mensagens sobre o tema da alegria no livro de Filipenses. John Piper, vai nos guiar através de um pequeno estudo sobe como entender a alegria, e nos dedicar à alegria, e então aplicar a alegria em toda a nossa vida.

      


Fonte: DesiringGod Foundation | Autor: John Piper | Tradutor: Thiago Mancini



Um comentário :

OBSERVAÇÃO:
NEM TODAS AS POSTAGENS TRADUZEM, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DO SITE MATÉRIAS DE TEOLOGIA

Soli Deo Gloria