CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

FUNDO

PROTEJA SUA IGREJA EM UM SIMPLES PASSO - POR TIM CHALLIES

cuidando da ovelha


 Recentemente, tentei demonstrar como uma igreja se auto-destrói. Há uma triste progressão que começa com as pessoas se tornando envergonhadas da verdade. Não mais disponíveis e desejosas de suportar a sã doutrina, elas se livram de quem diz a verdade e acumulam para si mesmas mestres que são compatíveis com suas próprias paixões. Inevitavelmente, elas logo param de ouvir a verdade e vagueiam em direção à mitos.


Tudo isso é demonstrado no capítulo 4 da segunda carta a Timóteo. À face desse tipo de problema, Paulo justapõe a mais simples solução: a pregação. É tão simples quanto esse único passo, esse único compromisso. A igreja que permanece fiel a Deus é a igreja que permanece fiel à Palavra de Deus. A igreja saudável é a igreja que prega. Aqui, como vejo em 2 Timóteo 4.2, estão as instruções específicas de Paulo para o tipo de pregação que glorifica a Deus e protege a igreja.


Pregue Expositivamente
“Prega a palavra”. Não basta simplesmente pregar; precisamos pregar a Palavra. Uma pregação só é poderosa na medida em que é fiel à Bíblia. Não há nenhum poder inato na forma de pregação; o poder da pregação vem da fonte da pregação.
Acredito que a forma mais fiel de se pregar a Palavra é pregar expositivamente, para se ter certeza de que o ponto do texto é o ponto do sermão. Mais do que qualquer forma de pregação, essa restringe o pastor à Palavra de Deus. A pregação expositiva depende de um pregador e de uma congregação com as bíblias abertas.

Pregue Persistentemente
“Quer seja oportuno, quer não”. Há um chamado à persistência aqui. A pregação vai e vem na igreja. Há tempos em que a pregação é amada e tempos em que é odiada. A pregação expositiva vai e vem também e não estamos distantes dos ditos experts que nos dirão que essa forma de pregação levará a igreja ao colapso. “As pessoas não querem saber o que Filipenses diz, elas querem saber como solucionar os problemas da vida!”. Mas esse tipo de pregação fiel e baseada na Palavra precisa ser feita quer seja oportuno ou não, quando é popular e quando é, lamentavelmente, impopular.
Quero parar um momento para falar com os Novos Calvinistas. Amamos a nossa pregação. Não toleraremos nada menos do que a pregação expositiva nos nossos púlpitos e conferências. Mas eu acredito que temos que nos perguntar se gostamos desse moldes porque Deus diz que é bom ou se o amamos porque, pelo menos por enquanto, outras pessoas dizem que é bom. Quando a moda seguir seu curso e a pregação expositiva perder seu brilho, ainda a amaremos?

 Pregue Praticamente
“Corrige, repreende, exorta”.  A pregação  deve ter uma dimensão prática. Embora a pregação ensine sobre Deus, ela faz mais do que isso. Ela também nos ensina como honrar a Deus e como viver para a Sua glória. Saber sobre Deus é bom, mas insuficiente. A pregação deve salvar almas, transformar vidas e nos estimular em direção à santidade. Nossa pregação deve corrigir, confrontar e reprovar a falsa doutrina; deve repreender, confrontar e corrigir nossas formas pecaminosas de viver; deve exortar, treinar e encorajar as coisas que honram a Deus. Pregar não é apenas arremessar granadas santas no colo dos ouvintes, mas encorajá-los e se importar com eles.

Pregue Pacientemente
“Com toda a longanimidade…” Deve haver um elemento de paciência para a pregação e na pregação. O pastor deve ser paciente com a forma da pregação, nunca se cansar dela e nunca perder sua confiança na bondade e eficácia dela. E, enquanto isso, ele deve pregar com grande longanimidade para com sua congregação. Os melhores mestres são aqueles gentis e pacientes. A melhor pregação anda junto dos cristãos, os lidera e os encoraja ao crescimento, semana após semana e ano após ano. A melhor pregação é um molde da paciência que Deus tem para conosco ao crescermos passo a passo em conhecimento e santidade.

Pregue Doutrinariamente
“… e doutrina”. Nossa pregação deve ser cheia da verdade cristã. Paulo insiste que as pessoas que se afastarem de Deus não suportarão a sã pregação ou a sã doutrina, exatamente o que Paulo recomenda aqui. A melhor pregação é consistente com a sã doutrina e a prega. Esse tipo de pregação não é um sermãozinho para cristãozinhos, mas o completo conselho de Deus extraído da Palavra de Deus.
Olhando para um futuro onde as pessoas não tolerarão a verdade, Paulo diz a Timóteo para continuar fiel ao seu chamado central: liderar a igreja com e através da Palavra de Deus. Foi o dever de Paulo para Timóteo 2000 anos atrás e, hoje, o mesmo dever chega a você e a mim. Como povo de Deus vivendo na era dos ouvidos com coceira, devemos permanecer confiantes e comprometidos com nada mais do que a fiel pregação semana após semana da Palavra preciosa de Deus.


Tradução: Kimberly Anastacio




0 comentários :

Postar um comentário

OBSERVAÇÃO:
NEM TODAS AS POSTAGENS TRADUZEM, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DO SITE MATÉRIAS DE TEOLOGIA

Soli Deo Gloria