CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

FUNDO

OS PERIGOS DO SECTARISMO RELIGIOSO - por Thomas Magnum


1 Timóteo 4.1-2 – O Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns se desviarão da fé e darão ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios, sob a influência da hipocrisia de homens mentirosos, que têm a consciência insensível.

A admoestação do Apóstolo Paulo ainda é pertinente para nossos dias. É de considerável urgência uma reflexão séria e bíblica sobre o sectarismo religioso.

Definição

Sectário é uma pessoa que pertence a uma seita; que a segue no seu modo de pensar ou lhe obedece cegamente. É uma pessoa partidária, apaixonado, intransigente, faccioso.

Diante desta definição, compreendemos como sectarismo a atitude decorrente de um indivíduo ou grupo sectário.

Entendemos como seita um grupo dissidente e divergente do que comumente se prega em doutrinas religiosas ou filosóficas. Diante de tal realidade, a multiplicação de pensamentos religiosos decorrentes do Cristianismo Ortodoxo. Iremos abordar os efeitos maléficos de grupos separatistas que saíram da igreja cristã por conta de heresias. Deve-se ficar claro que não estamos tratando aqui de denominações evangélicas que tem comunhão nos pontos centrais do cristianismo, como a triunidade de Deus, a divindade de Cristo, a divindade e a pessoalidade do Espírito Santo; na inspiração, inerrância e suficiência das Escrituras e na segunda vinda de Cristo.



O Impacto Sociológico

Ao observarmos a aderência e a permanência de pessoas em grupos sectários é notório o fator de isolamento. Quando o individuo é levado a “fé” no que o grupo ensina, ele, todavia, é doutrinado a crer que somente seu grupo está correto e que os ensinos ali passados são realmente o que Deus quer para seu povo. Ligado a isso vem à questão afetiva dentro do grupo. O adepto é, agora, inserido em um novo contexto social que realmente existe o amor, algo que é inexistente em outras religiões. Desse modo, o próximo passo ao doutrinamento do novato é o afeto. Um terceiro ponto também que podemos observar no sectarismo de tais grupos é o legalismo. 

A obediência cega aos líderes é fundamental para o desenvolvimento espiritual do fiel. Nessa submissão incluímos a proibição ou recomendação, como dizem eles, de lerem algo que esteja fora dos ensinos da organização religiosa pertencente. Geralmente isso inclui até a Bíblia, alegando a velha falácia romana de que somente os sacerdotes podem interpretar os ensinos sagrados ao povo. O que tais grupos sabem da Bíblia são versículos soltos que aprenderam em treinamentos internos para evangelizarem os pagãos. O carisma é outro fator que temos que destacar do ponto de vista social das seitas. Tais grupos possuem liderança carismática, onde os quais “possuem” retenção de poder profético e gigantismo espiritual através de gurus que se camuflam com nomenclaturas cristãs como – profetas, apóstolos, bispos, patriarcas e uma quantidade imensurável de títulos.

O Efeito Camaleão

As seitas têm efeitos camaleônicos e se infiltram entre os verdadeiros cristãos. O Dr. Walter Martin, certa vez, relatou a presença de Testemunhas de Jeová nas cruzadas de Billy Graham para enlaçarem os convertidos no evento e os levarem para os Salões do Reino. Outros exemplos claros são grupos musicais de seitas heréticas que arrebatam muitos evangélicos com propósitos proselitistas, como grupos e cantores adventistas e o grupo Voz da Verdade, que é unicista. Diante de tudo isso vemos o crescimento de grupos sectários e a multiplicação de heresias dentro dos arraiais evangélicos por três motivos básicos:

1) Imaturidade Espiritual
2) Subversão Espiritual
3) Soberba Intelectual

As ideias sectárias atingem mais as personalidades sugestionáveis, instáveis, sem fundamento doutrinário e sem senso crítico. A seita é como um ramo que se desprendeu da árvore, a qual se originou como um protesto que considerava errado na igreja mãe. Para as seitas as igrejas perderam o sentido autêntico e o conhecimento verdadeiro das Escrituras.

O Aspecto Doutrinário

Podemos identificar alguns aspectos doutrinários em grupos sectários.

1) Afirmam uma nova revelação dada por Deus
2) Reivindicam poder espiritual
3) Pregam a apostasia da igreja cristã
4) São proselitistas e rejeitam as principais doutrinas da fé cristã histórica

Esses são apenas alguns pontos listados, onde podemos apontar também os

Aspectos Antropológicos

O grupo exerce domínio sobre a mente do indivíduo. Seus líderes pensam por ele e praticamente dirigem sua vida. Se o adepto resolver abandonar o grupo ele corre o risco de perder amigos, família e sua vida social. Esse é o fator mais traumatizante para quem abandona um grupo herético. São conhecidos vários fatos de pessoas que foram ameaçadas e torturadas psicologicamente em tais grupos. Infelizmente tais pessoas não estão distantes de nós. Inclusive, em igrejas que professam serem evangélicas, vemos que seus líderes reivindicam exclusividade de salvação e se orgulham exageradamente do nome de sua denominação. Pessoas que são oprimidas por costumes legalistas e que não tem respaldo nenhum nas Escrituras, mas, sobretudo, são fruto de delírios de homens como disse Paulo em

2 Timóteo 3.1-9 – Sabe, porém, que nos últimos dias haverá tempos difíceis; pois os homens amarão a si mesmos, serão gananciosos, arrogantes, presunçosos, blasfemos, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, incapazes de perdoar, caluniadores, descontrolados, cruéis, inimigos do bem, traidores, inconsequentes, orgulhosos, mais amigos dos prazeres do que amigos de Deus, com aparência de religiosidade, mas rejeitando-lhe o poder. Afasta-te também desses. Porque entre eles estão os que se intrometem pelas casas e conquistam mulheres tolas carregadas de pecados, dominadas por várias paixões; que estão sempre aprendendo, mas nunca podem chegar ao pleno conhecimento da verdade. E à semelhança de Janes e Jambres, que resistiram a Moisés, eles também resistem à verdade. São homens de entendimento corrompido e reprovados na fé. Mas eles não irão adiante, pois sua insensatez será revelada a todos, assim como aconteceu com aqueles.

Conclusão

Além de todos os danos listados aqui, não poderíamos deixar de incluir os danos psicológicos e espirituais. Existem pessoas que saíram de seitas ou de grupos neopentecostais que mesmo depois de anos sofrem os efeitos maléficos produzidos pelos mestres da mentira. Pessoas que tiveram suas personalidades assaltadas e suas vidas emocionais destruídas; seus afetos destroçados e suas mentes controladas. Muitas vezes, o motivo do avanço das heresias é o comodismo e descompromisso de igrejas cristãs, com fracos ou nenhum ensinamento Bíblico. Precisamos voltar às Escrituras, cultos de doutrina, treinamentos Bíblicos, seminários, fóruns e debates sobre seitas e heresias.

1 Pedro 3.15-16 – Antes, reverenciai a Cristo como Senhor no coração. Estai sempre preparados para responder a todo o que vos pedir a razão da esperança que há em vós. Mas fazei isso com mansidão e temor, tendo boa consciência, para que os que caluniam o vosso bom procedimento em Cristo fiquem envergonhados naquilo de que falam mal de vós.


0 comentários :

Postar um comentário

OBSERVAÇÃO:
NEM TODAS AS POSTAGENS TRADUZEM, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DO SITE MATÉRIAS DE TEOLOGIA

Soli Deo Gloria