CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

FUNDO

PREDESTINAÇÃO: UM ENSINO GENUINAMENTE BÍBLICO - por Thiago Oliveira


Lutero, Calvino, Knox, Owen, Edwards, Spurgeon e muitos outros cristãos reformados ensinaram que a salvação é uma ação soberana de Deus e que o Livre-Arbítrio não existe. As Escrituras deixam isso claro:

Efésios 1: 3-5 –“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo; Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade.” (ACF)

Com esse texto, gostaria de reiterar o posicionamento reformado que tem sido ao longo dos séculos um mergulho na Palavra afim de que o Deus Trino revelado nos escritos sagrados seja glorificado entre os homens. O ponto central de toda controvérsia é a Predestinação. Segundo a Bíblia, e não Calvino, como muitos pensam, Deus elegeu aqueles que seriam salvos antes da fundação do mundo. As correntes contrárias dizem que o homem tem participação no que tange a salvação. Será mesmo? Vamos um pouco mais fundo.

POR QUE NÃO ESCOLHEMOS A DEUS?

1. Porque estávamos mortos espiritualmente. Quando Adão e Eva pecaram, a humanidade alterou sua condição imago dei. Isso é o que chamamos de “Queda.” Tem quem pense que a queda, no máximo, quebrou as pernas do homem, e mesmo se arrastando ele pode se reaproximar de Deus. Não! A queda nos matou espiritualmente e morto não vai pra lugar algum a não ser que seja vivificado. Em Efésios 2:4 Paulo diz que Deus nos trouxe para a vida. A iniciativa partiu dele. Não é a toa que as Escrituras denominem “novo nascimento” todo aquele que foi salvo por Cristo (Ef 2:1 e 5; Gn 2:17).

2. Nosso estado era de depravação total. Nossa consciência estava cativa aos desejos carnais. Vivíamos acorrentados pelos prazeres mundanos e não dávamos um passo sequer na direção de Deus. Estávamos imundos e nos sujávamos ainda mais. O Altíssimo em Sua Glória olhou para a humanidade e não encontrou ninguém capaz de fazer o bem. Entre milhões de milhões e milhares de milhares não havia um único justo (Ef 2:3; Rm 3:12; Jo 8:34).

POR QUE DEUS NOS ELEGEU?

1. Porque Ele é rico em misericórdia. O ato de eleger e salvar pecadores depravados é uma atitude graciosa. Graça é receber aquilo que não merecíamos. A Ira e o Inferno eram nosso devido pagamento, só que ao invés disso recebemos de Cristo o Perdão e o Céu (Ef 2:4 e 5; Rm 9:16).

2. Porque Ele é Soberano. Quem é o homem para questionar a Deus? Onde ele estava quando tudo foi criado? Que conselhos deu o homem a Deus? Tudo que o Senhor faz é perfeito. Ele em Sua infinita sabedoria planejou todas as coisas e não há nada que escape do Seu senhorio. Não devemos esquecer que Deus é onipotente, onisciente e onipresente e nós não passamos de verme (Jó 25:6; Rm 9: 18; Fl 2:13).

3. Ninguém tem motivos para se orgulhar diante Dele. Paulo é bem claro quando diz que a salvação não é por obras para que ninguém se glorie. Quando chegarmos perante o Justo Juiz, nada poderemos dizer que seja favorável a nossa sentença. Na Eternidade não vai haver alguém dizendo: Eu fui salvo por orar 3 horas por dia e distribuir “sopão” toda sexta-feira. E você, fez o que para estar aqui? Não fizemos nada para merecer o status de co-herdeiros com Cristo. Toda honra seja dada a Jesus. Porque d’Ele, por Ele e para Ele são todas as coisas (Rm 11:36; Ef 2:9; Rm 3:27).

A dificuldade em aceitarmos a Predestinação é a nossa natureza caída e totalmente inflada. Queremos porque queremos ter algum mérito, todavia a Palavra nos diz que só vão até a Cristo aqueles a quem o Espírito Santo revelar. Se você ainda não está convencido de que essa é uma doutrina genuinamente bíblica, e objeta que esse é um conceito paulino, vejamos que ela está presente no ensino de Cristo e dos apóstolos:

A PREDESTINAÇÃO NO ENSINO DE CRISTO

João 6:44 –Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.” (ACF)

João 15:16 –“Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.” (ACF)

A PREDESTINAÇÃO NO ENSINO APOSTÓLICO

Atos 13:48 –“E os gentios, ouvindo isto, alegraram-se, e glorificavam a palavra do Senhor; e creram todos quantos estavam ordenados para a vida eterna.” (ACF)

2 Tessalonicenses 2:13 – “Mas devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados do Senhor, por vos ter Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade.” (ACF)

Tiago 1:18 –Por sua decisão ele nos gerou pela palavra da verdade, para que sejamos como que os primeiros frutos de tudo o que ele criou.” (NVI)

1 Pedro 1:1 – “Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, aos eleitos de Deus, peregrinos dispersos no Ponto, na Galácia, na Capadócia, na província da Ásia e na Bitínia.” (NVI)

OBJEÇÕES

Jesus, Lucas, Paulo, Tiago e Pedro estão afinados quanto ao ensino da Eleição. Mas caso alguém ainda tenha objeções a fazer, me adianto respondendo as más comuns:

E para que serve então os Mandamentos?

Resposta: Para nos revelar a condição do pecado (Rm 3:19-20).

E a responsabilidade humana?

Resposta: No Éden, o homem feito à imagem e semelhança de Deus, no exercício de sua liberdade, escolheu pecar (Rm 5:12).

Seria injusto?

Resposta: Não. Pois, Deus não escolhe dentre inocentes, mas dentre pecadores culpados e indesculpáveis. Se não fosse a Eleição, todos pereceriam, pois todos merecem a Ira, ou seja, a punição por seus delitos (Ef 2:3).

Finalizo resumindo tudo o que foi dito em 3 pontos:

1. Não escolhemos seguir a Cristo, pois, nossa natureza pecaminosa nos impossibilita fazer tal escolha.

2. Só vão até a Cristo aqueles a quem Ele se revela por meio do Espírito Santo.

3. A fé, o arrependimento e as boas obras não são a causa de nossa salvação, são o resultado dela.

Efésios 2:8“Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus.”


5 comentários :

  1. Mas o q define "justiça" é a punição aos culpados; se deus "não escolhe dentre inocentes, mas dentre pecadores culpados e indesculpáveis", isso continua sendo rigorosamente uma injustiça, não?

    ResponderExcluir
  2. Se a Predestinação é real, então o que aconteceu com o livre arbítrio do homem? E o que dizer sobre João 3.16? A vida eterna é para todo aquele que crer em Jesus ou apenas para alguns que foram escolhidos? Tenho muitas duvidas sobre assunto!

    ResponderExcluir
  3. Alexandre, te indico para leitura esses dois artigos (seguem os links):

    http://bereianos.blogspot.com.br/2014/01/o-significado-de-kosmos-em-joao-316.html#.UwF0rmJdXfI

    http://bereianos.blogspot.com.br/2014/02/o-exclusivismo-de-joao-316.html#.UwF0p2JdXfI

    Mauro, o conceito de Graça inclui o sacrifício vicário de Jesus, ou seja, ele mesmo sendo justo (1 Pd 3:18)morreu pelos injustos para nos conduzir a Deus. Justiça, Graça, Expiação e Remissão são conceitos teológicamente encadeados.

    Abraço aos dois irmãos!

    ResponderExcluir
  4. Prezado Mauro Bartolomeu,conforme disse R.C.Sproul, só existem dois grupos de pessoas no mundo: os eleitos e os não eleitos: um grupo recebe a GRAÇA de Deus e o outro a JUSTIÇA de Deus.
    Nenhum recebe INJUSTIÇA de Deus.

    ResponderExcluir
  5. Conceito básico na teologia das palavras justiça, misericórdia e graça
    JUSTIÇA = é aplicar aquilo que é merecido (devido),

    MISERICÓRDIA = não aplicar a punição merecida (não há injustiça na misericórdia, é uma ato da soberania de Deus)

    GRAÇA = conceder uma dádiva (favor) não merecido

    Ainda com relação a questão proposta pelo nobre irmão Mauro Bartolomeu, não é injusto Deus usar a sua misericórdia para com alguns pecadores miseráveis e passíveis de condenação, haja visa que Ele não é obrigado a exercer sua misericórdia para com todos, conforme Rm 9:15 nos mostra, no verso 14 Paulo pensa na possibilidade da pergunta: "HÁ INJUSTIÇA DA PARTE DE DEUS ?" e retoricamente ele responde: "DE MODO NENHUM"!

    ResponderExcluir

OBSERVAÇÃO:
NEM TODAS AS POSTAGENS TRADUZEM, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DO SITE MATÉRIAS DE TEOLOGIA

Soli Deo Gloria