CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

FUNDO

É POSSÍVEL RECEBER BENÇÃOS DE DEUS SEM FÉ? - Por Leonardo Dâmaso

    
      Observação: Neste breve artigo, eu me detenho apenas a analisar a questão da fé como o meio de se receber bençãos, não no aspecto soteriológico (salvação), na qual é exigida e que também é um dom de Deus (Ef 2.8-10).

      A fé não é o fator DETERMINANTE para que os milagres aconteçam; e nem a INCREDULIDADE é a barreira que impede os milagres de acontecerem. Se nos atentarmos para algumas passagens na Escritura, descobriremos que Jesus por muitas vezes curou e operou milagres sem exigir FÉ da pessoa. 



Em (Mt 13.57-58) é descrito que os familiares, os seus vizinhos, e as pessoas próximas e conhecidas de Jesus se escandalizavam nele, isto é, não o reconheciam como o Messias, o Cristo filho de Deus (Jo 7.5). Em vista disso, ele não fez MUITOS MILAGRES na sua cidade natal, Nazaré, apenas algumas poucas curas (veja o paralelo dessa passagem em Mc 6.1-6). Podemos ver alguns outros exemplos de curas operadas por Jesus onde ele não exigiu a fé das pessoas doentes em (Mt 19.1; 21.14; o evento do homem da mão ressequida Mt 12.9; 15; Lc 7.21; a restituição da orelha do servo do sumo sacerdote - Malco, cortada por Pedro com a espada 22.51; Mt 14.14; Mc 1.34; Mt 15.29-31, a cura do homem coxo que ficava mendigando a porta do templo em At 3.1-8 dentre outras ...)

      Em contrapartida, vemos casos em que Jesus EXIGE fé das pessoas para serem curadas (veja Mc 6.5; o exemplo da mulher cananeia Lc 8.43-48; o cego de Jericó Mc 10.46-52; os dez leprosos curados onde somente um voltou para glorificar a Deus Lc 17.11-19; a mulher que padecia há 12 anos com uma hemorragia Mt 9.19-22 dentre outros exemplos ...) Dessarte, então não é necessário TER FÉ para receber as bençãos se o próprio Deus disse para termos fé que ele existe é que é abençoador daqueles que o buscam conforme diz (Hb 11.6)? Não obstante, precisamos entender primariamente que Deus é soberano, ou seja, ele decide pela sua livre vontade fazer o que quiser (Sl 115.3). Partindo desse pressuposto, concluímos então que Deus decide se vai abençoar ou não independente das obras dos crentes, porque não somos abençoados pelas nossas "boas obras" diante de Deus em primeira instância, mas pela sua GRAÇA que não depende dos nossos méritos. Contudo, se Deus é SOBERANO, ele abençoa quem quer e quando quiser; pois ele não está obrigado a nos dar tudo o que queremos ou pedimos. Deus não é o nosso servo!

      Quanto ao recebimento de bençãos, é bem verdade que Deus utiliza o meio da ORAÇÃO para nos abençoar, se assim for da sua vontade (veja Tg 4.13-15). Deus abençoa operando milagres, curando ou provendo em nossa vida pela NOSSA FÉ e também independente da NOSSA FÉ. Deus não está preso na fé ou na incredulidade das pessoas para cumprir os seus propósitos soberanos na terra. Ele é SOBERANO e tem TODO O PODER. Deus não depende do homem para nada! Se Deus não quiser abençoar alguém, ele não vai abençoar, independente se tal pessoa orar por muitas vezes e por vários anos! Todavia, Deus DETERMINOU que a fé seria o meio que ele utilizaria para se AGRADAR em manifestar o seu poder abençoando, operando milagres, curando etc..., mas não que ele dependa da FÉ ou da INCREDULIDADE para agir no mundo e na vida das pessoas em geral - crentes ou não crentes, pois até o não crente é abençoado por Deus através da sua providência comum, que é uma manifestação da sua misericórdia e bondade para com todos (Mt 5.45; 6.26; Sl 36.6c; 145.15-17).

OBSERVAÇÃO:
NEM TODAS AS POSTAGENS TRADUZEM, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DO SITE MATÉRIAS DE TEOLOGIA

Soli Deo Gloria