CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

FUNDO

A REVELAÇÃO DO FIM - Por Leonardo Dâmaso



 (Daniel 12.1-13)


INTRODUÇÃO


      O capítulo 12 do livro de Daniel é a continuação do capítulo 11, no qual segue em ordem sequencial e cronológica dos fatos.  No capítulo 11, Deus através do anjo mostra o retrato do futuro a Daniel; não obstante, no capítulo 12, temos a conclusão dessa revelação do fim dos tempos.



      Este último capítulo que encerra o livro de Daniel no qual vamos expor, pode ser dividido em duas seções apenas. Na primeira seção, vemos os fatos que evidenciam o tempo do fim (vs.1-4). E na segunda seção é revelado quando será o tempo do fim (vs.5-13). 


EXPLANAÇÃO


1- FATOS QUE EVIDENCIAM O TEMPO DO FIM (12.1-4)


a) A descrição da grande tribulação (vs.1a)


     O anjo de Deus revela a Daniel aqui o período da grande tribulação. Ele diz que nesse tempo, se levantará Miguel, o grande príncipe, o defensor dos filhos do teu povo, e haverá tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até aquele tempo...
 

Nesse tempo é uma referência não ao tempo de Daniel, conforme podemos notar pelo contexto posterior, mas é uma referência há um tempo futuro que caminha para o fim. Sendo assim, nesse tempo é claramente identificado como o período da grande tribulação que começa da ascensão do anticristo quando ele surge no cenário mundial e culmina na sua queda no fim da grande tribulação. 


      Paulo diz em 2 Tessalonicenses 2.3-4 que o anticristo irá se opor e se levantará contra Deus e a sua igreja, ao mesmo tempo em que desejará ser adorado no lugar de Cristo. 


O anjo revela a Daniel no capítulo 7.25; 11.45 que o anticristo vai blasfemar contra Deus e magoar os santos. Ele também irá perseguir implacavelmente os santos matando alguns (Ap 13.7). Ele será adorado pelo mundo, isto é, por todos aqueles que não têm o selo de Deus e que não fazem parte dos eleitos de Deus (Ap 13.8).


b) A singularidade da grande tribulação (vs.1b)


      O período da grande tribulação será um tempo de angústias sem precedentes. Será um tempo de densas trevas espirituais na terra como nunca houve antes. Quão terrível será a grande tribulação! Esse tempo é descrito como o pouco tempo de Satanás em (Ap 20.3), e será o tempo da grande apostasia que chegará ao seu ápice (2Ts 2.3).


c) Uma descrição do livramento do povo de Deus (vs.1c)


     Naquele tempo, diz o anjo a Daniel, será salvo o teu povo (a igreja), todo aquele que for achado inscrito no livro. A igreja não será livre da grande tribulação, antes, ela irá passar pela grande tribulação (Mt 24.29-31; 25.31-46; Mc 13.24-27). 

Porém, a igreja não sofrerá os juízos da ira de Deus contra os ímpios, mas será preservada deles. Ou seja, a igreja passará pela tribulação, mas não sofrerá a grande tribulação. 
 
Haja vista que vale a pena ressaltar que a igreja será perseguida implacavelmente pelo anticristo e pelo mundo onde muitos cristãos morrerão, contudo, a morte na grande tribulação será um livramento de Deus para alguns dos seus eleitos. A morte será uma benção, uma vitória se olharmos por essa perspectiva. 


Será no final deste tempo de intensa perseguição contra igreja que o Senhor Jesus virá pela segunda vez livrar os seus irmãos mais novos levando-os consigo para o seu reino (2 Ts 1.6-10).


 d) A salvação pela graça (vs.1c)


      Os salvos têm seus nomes escritos no livro da vida não pelos méritos ou pela obediência as obras da lei, mas pela graça (Ef 2.8-10). A tentativa falha de obediência às obras da lei não podem salvar ninguém. 


O livro da vida contém os nomes de todas as pessoas as quais Deus amou para a salvação. Estas são as pessoas por quem Cristo morreu, as suas ovelhas (Jo 10.27-29). Nada na vida é mais importante do que ter o nome escrito no livro da vida! 


e) A ressurreição dos salvos e dos perdidos (vs.2) 


      No texto em pauta, o anjo menciona acerca do fato da ressurreição. Ele diz que muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno.


      Conforme vimos, Deus permitirá com que alguns cristãos sejam mortos pelo anticristo. Estes não serão poupados da morte física, porém, estes e também os que ficarem vivos na grande tribulação estão livres do poder da morte eterna, que é a segunda morte descrita em (Ap 20.6). Tanto em Apocalipse como aqui em Daniel é enfatizado uma ressurreição corpórea.


      A expressão muitos deve ser entendida aqui por todos. Isto é uma maneira hebraica de chamar a atenção para a grandeza dos números envolvidos. Embora todos ressuscitem, nem todos têm o mesmo destino (uns serão salvos e outros condenados... Minha ênfase). Daniel fala aqui da ressurreição geral que se dará na segunda vinda de Cristo para o grande julgamento (Dn 12.2; Jo 5.28-29; 1 Cor 15.21-52; Ap 20.12-13).


f) As recompensas dos salvos (vs.3)


     Vemos aqui no texto dois grupos de pessoas: os sábios e os que a muitos conduziram à justiça. Ambos os grupos falam daqueles que resistiram à sedução e a perseguição do sistema do mundo ou mesmo do anticristo nas mais diversas fases da história.


 Ou seja, estes sábios e os que a muitos conduziram à justiça são todos os salvos de todos os tempos que foram fiéis a Deus em meio às perseguições dos vários anticristos que existiram na história. 


      Hernandes Dias Lopes diz que o galardão que os salvos irão receber é descrito em termos de brilho, de fulgor. Porque brilharam em tempo de escuridão. Vamos brilhar como os astros ou como as estrelas. O brilho das estrelas pode apagar-se, mas os salvos brilharão eternamente.


g) A palavra profética (vs.4)


      Daniel após receber estas revelações, recebe a ordem para cerrar e selar o livro. A palavra cerrar traz a ideia de “preservar”, enquanto a palavra selar se relaciona com o conceito de “autenticar ou assegurar”.  Assim, a expressão não significa que as coisas reveladas a Daniel deviam permanecer em segredo. 

     O costume persa era que, uma vez copiado um livro e trazido a público, selava-se uma cópia e colocava-se na biblioteca.  Assim, as futuras gerações poderiam lê-lo. Dessa forma, na antiguidade, quando se mandava selar um livro, isso significava que o livro estava completo e recebia o selo de sua integridade, utilidade e proveito para o povo. Depois, uma cópia era disponibilizada para a biblioteca e estava disponível para ser examinada pelos estudiosos. Daniel tinha a missão de assegurar-se de que as profecias que lhe haviam sido reveladas se tornassem conhecidas não apenas de sua geração, mas das gerações vindouras. Eis a razão porque muitos a esquadrinharão.


h) O avanço do conhecimento no fim dos tempos (vs.4)


     Esta profecia de Daniel está em pleno cumprimento. O conhecimento das coisas hoje tem se multiplicado assustadoramente. Temos presenciado o aumento estrondoso do conhecimento da medicina, do conhecimento científico e tecnológico e de tantas outras áreas. A cada dia que passa o conhecimento aumenta mais e mais conforme fora determinado por Deus. 


2- QUANDO SERÁ O TEMPO DO FIM? (12.5-13)


    Conforme podemos observar, no (vs.6), o anjo pergunta ao anjo do Senhor a despeito do fim dos tempos. Ele diz: Quanto tempo haverá até o fim destas maravilhas? A resposta é dada com solene juramento a Deus a partir do (vs.7).


      A expressão um tempo, dois tempos, e metade de um tempo é a resposta dada pelo o anjo acerca de quando será o tempo fim. Todavia, esta expressão não deve ser entendida literalmente, mas como um período indeterminado de tempo. Esse tempo abarca todo o período da igreja, embora enfoque precisamente o tempo da grande tribulação.  


   No (vs.7b) é dito: (...) e quando tiverem acabado de despedaçar o poder do povo santo, cumprir-se-ão todas estas coisas. O texto esta dizendo que o anticristo será derrotado no auge do seu poder e a igreja sairá vitoriosa no auge da tribulação.


     Por conseguinte, é feita mais uma pergunta, agora sobre os estágios ou eventos finais que marcam o tempo do fim (vs.8-13). Vemos no (vs.8) que Daniel recebe a revelação, porém não a entende. Em seguida, ele pergunta sobre os eventos finais que irão preceder o tempo do fim, isto é, quais os sinais que haverá para discernirmos que esse tempo chegou? 


     O anjo do Senhor diz a Daniel que essas palavras estão encerradas e seladas até o tempo do fim (vs.9). Noutras palavras, o que foi revelado se cumprirá no tempo do fim.


CONCLUSÃO


       Quais são os sinais que precederão o tempo do fim?



a) A perseguição contra a igreja (vs.10) 


      O mundo, o diabo e os seus asseclas vão tentar de tudo para destruir a igreja na grande tribulação como foi ao longo da história nas várias perseguições que aconteceram, mas longe de destruí-la, a perseguição terá um efeito contrário, a igreja será purificada. 


   Deus não determina a perseguição para destruir a igreja, antes para purifica-la. A perseguição é pedagógica e une a igreja desunida pela religiosidade e pelas denominações. Na perseguição não há preconceito de um irmão para com outro irmão por causa de “doutrinas de homens”. 


A perseguição fortalece a igreja e muda a visão outrora equivocada pelo legalismo evangélico. A perseguição é uma benção de Deus ao seu povo, pois são nesses momentos que ficamos mais firmes na fé! 


b) A perseguição não tirará o discernimento da igreja (vs.10)


    Os ímpios procederão perversamente e não terão entendimento do que estará acontecendo quando Deus executar os seus juízos sobre eles, mas a igreja de Deus terá discernimento e compreensão de que tudo que estará acontecendo já havia sido determinado por Deus que assim fosse. 


c) A perseguição não afetará a paciência triunfadora da igreja (vs.11-12)


      Apesar destes 1.290 dias enfatizados no (vs.11) e 1.335 dias no (vs.12) serem números enigmáticos; ou seja, é praticamente impossível saber o real significado deles, contudo, o que a profecia quer nos dizer aqui é que a igreja está nas mãos de Deus, e ela deve ter paciência para aguardar o tempo de Deus. A mensagem é esta: Fiquem firmes, não enfraqueçam espiritualmente, não desistam jamais!


d) A perseguição não roubará a recompensa da igreja (vs.13)

      
     O anjo de Deus diz a Daniel aqui: tu porém, vai até o fim; porque descansarás, e te levantarás na tua herança, no fim dos dias. Noutras palavras, prossiga a tua vida espiritual até o fim. Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a cora da vida (Ap 2.10). 


     Mantenha-se firme Daniel, porque primeiro você descansará, segundo, você se levantará para receber a sua herança no último dia. Há um descanso e uma herança reservados em Cristo Jesus para o povo de Deus! Quão maravilhoso será este dia quando a recebermos!

Fonte: Algumas citações extraídas do Comentário de Daniel de Hernandes Dias Lopes.

OBSERVAÇÃO:
NEM TODAS AS POSTAGENS TRADUZEM, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DO SITE MATÉRIAS DE TEOLOGIA

Soli Deo Gloria