CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

FUNDO

O PODER DE DEUS - Por Leonardo Dâmaso

O PODER DE DEUS

deus desenhou


      Afirmar que Deus possui um poder supremo é simplesmente declarar a sua soberania diante de todas as coisas. Estes dois atributos – soberania e poder estão intimamente ligados entre si. A soberania de Deus é vista através da sua vontade e do seu poder sendo executados. Ou seja, ambos – soberania e poder trabalham juntos no que tange o agir de Deus.


1- DEFINIÇÃO

     Geralmente quando mencionamos acerca do poder de Deus, logo nos vem à mente a sua autoridade. Embora estas duas características não sejam necessariamente iguais em Deus, assim como o conhecimento e a sabedoria também não o são, mas estão entrelaçadas entre si;

todavia, diferente da autoridade, que é o modo de Deus agir poderosamente da maneira que quiser – o poder, entretanto, não é um ato de Deus, “mas a capacidade de transformar uma idéia de sua mente em um ato”.1

     Vicent Cheung ressalta que o poder de Deus é a capacidade de criar o que ele quer e exercer completo controle sobre sua criação.2 É a sua livre capacidade de fazer o que quiser sem nenhuma restrição, constrangimento ou coerção por parte de suas criaturas! “Deus pode fazer tudo o que lhe apraz”3, disse Charles Hodge.

      Pink define o poder e Deus como aquela capacidade e força pela qual Ele pode realizar tudo que Lhe agrade, tudo que a Sua sabedoria dirija, e tudo que a infinita pureza da Sua vontade resolva. Como a santidade é a beleza de todos os atributos de Deus, assim o poder é aquilo que dá vida e movimento a todas as perfeições da natureza divina.4   

      Senão vejamos algumas passagens na Escritura em que o poder de Deus é destacado:

(2 Cr 20.6) Senhor, Deus dos nossos antepassados, não és tu o Deus que está nos céus? Tu dominas sobre todos os reinos do mundo. Força e poder estão em tuas mãos, e ninguém pode opor-se a ti. NVI

(Is 14.24-27) O Senhor dos Exércitos jurou: "Certamente, como planejei, assim acontecerá, e, como pensei, assim será. Esmagarei a Assíria na minha terra; nos meus montes a pisotearei. O seu jugo será tirado do meu povo, e o seu fardo dos ombros deles”. Esse é o plano estabelecido para toda a terra; essa é a mão estendida sobre todas as nações. Pois esse é o propósito do Senhor dos Exércitos; quem pode impedi-lo? Sua mão está estendida; quem pode fazê-la recuar? NVI

(Jr 32.17) Ah! Soberano Senhor, tu fizeste os céus e a terra pelo teu grande poder e por teu
braço estendido. Nada é difícil demais para ti. NVI

(Dn 4.35) Todos os povos da terra são como nada diante dele. Ele age como lhe agrada com os
exércitos dos céus e com os habitantes da terra. Ninguém é capaz de resistir à sua mão ou dizer-lhe: “O que fizeste?”. NVI
________________________________________________

1- Heber Carlos de Campos. O Ser de Deus e Seus Atributos.
2- Vicent Cheung. Teologia Sistemática.
3- Charles Hodge. Teologia Sistemática.
4- A.W. Pink. Os Atributos de Deus.

2- DUAS DIFERENÇAS DO PODER DE DEUS

      Existem dois aspectos diferentes do poder de Deus que são distinguidos pelos teólogos antigos como o Poder absoluto e o Poder ordenado. Vejamos então:

a) O Poder Absoluto de Deus

     O poder absoluto é o poder de Deus limitado apenas pela lei da não contradição. As coisas que são por natureza más ou impossíveis (como fazer um círculo quadrado) saem da esfera do poder de Deus. O termo enfatiza a transcendência e a onipotência de Deus por colocá-lo acima e além das leis que ele tem ordenado para a operação do universo.5  

      Stephen Charnock, um teólogo puritano inglês que viveu no século XVII, corrobora que o poder absoluto, é “aquele poder por meio do qual Deus pode fazer o que não vai fazer, mas que é possível ser feito”.6

      Charles Hodge define o poder absoluto de Deus como “a sua eficiência, exercida sem a intervenção de causas secundárias. A criação, os milagres e a regeneração são atribuídos ao poder absoluto de Deus”.7 Observemos um exemplo deste poder absoluto de Deus na Escritura:

(Mt 3.9) Pois eu lhes digo que destas pedras Deus pode fazer surgir filhos a Abraão. NVI
      Podemos perceber nesta passagem extraída do sermão de João Batista as margens do rio Jordão, que Deus poderia fazer as pedras se transformarem em crentes! Ou seja ­– ­Deus tem poder suficiente para fazer tal coisa, mas certamente esta não é a sua maneira normal agir. Todavia, esta é uma possibilidade diferente de Deus agir, porém não uma contradição.

     Deus não pode fazer nada que seja inconsistente com a sua própria natureza, ou aquilo que é absurdo, contraditório ou uma impossibilidade lógica. Uma impossibilidade lógica, por exemplo – é um espírito material, uma divindade corpórea, um homem irracional, um corpo sem partes ou extensão.8 Noutras palavras, O poder de Deus está limitado na esfera de fatos que ele mesmo já predeterminou pelo seu decreto soberano.  

Sendo assim, Deus só vai fazer aquilo que já está em pauta que ele fizesse. Entretanto, mesmo que Deus esteja restrito neste limite, todavia, isso não faz dele um ser limitado. Deus se quisesse, poderia fazer qualquer coisa segundo a sua vontade; se não o faz, é devido à fidelidade da sua palavra já decretada.

      Em suma, conforme disse Berkhof citando Charnock: O poder absoluto de Deus é “o poder pelo qual Deus é capaz de fazer o que Ele não fará, mas que tem possibilidade de ser feito”.9
____________________________________________________

5- Muller. Dictionary of Latin and Greek Theological Terms, pág 231.
6- Stephen Charnock. The Existence and the Atributes of God vol 2, pág 12.
7- Charles Hodge. Teologia Sistemática, pág 309.
8- Heber Carlos de Campos. O Ser de Deus e Seus Atributos, pág 402.   
9- Berkhof citando Charnock. Existence and Atributes of God II, pág.12. Cf. Também Bavinck, Geref. Dogm II, pág. 252; Kuiyper, Dict. Dogma, De DeoI, pág. 412-413.

b) O Poder Ordenado de Deus     

     Segundo Stephen Charnock, o poder ordenado de Deus “é aquele poder por meio do qual Deus faz o que tem decretado fazer, isto é, o que ele tem ordenado ou disposto que se faça. O seu poder ordenado é parte do seu poder absoluto; pois se Deus não tivesse poder para fazer qualquer coisa que quisesse, não teria ele então poder para fazer tudo o que realmente faz”. 10

      Não obstante, este poder de Deus é chamado de ordenado por causa do seu decreto. Embora o seu poder tenha a capacidade de executar qualquer coisa que deseje, todavia, Deus só realiza aquilo já está decretado pela sua soberana vontade. É o decreto de Deus que o limita no exercício do seu poder. Portanto, “ele só exerce o seu poder quando cumpre o seu decreto”.11

(Is 46.10b) O meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade. ARA

      Veja o que é dito nesta outra passagem acerca do poder absoluto e do poder ordenado:

(Mt 26.39) "Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice (Poder Absoluto); todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres (Poder Ordenado)". Almeida Século 21
      Aqui vemos descrito que Deus tinha o poder, se ele quisesse, de retirar o sofrimento de Jesus, contudo, não foi assim. Jesus iria beber o cálice da ira de Deus substituindo os pecadores eleitos para assim efetuar a redenção deles por causa do que já estava ordenado pelo decreto divino. Entendendo assim, Jesus completa e diz na sua oração: todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres!

Portanto, a oração não rege o poder de Deus determinando o que vai acontecer ou não. A oração não muda o que já foi decretado. Ela não tem esse poder! A oração é um meio que Deus utiliza para cumprir o que já está decretado soberanamente pelo seu poder!
       
       Por conseguinte, vemos mais um exemplo na Escritura sobre o poder absoluto e o poder ordenado de Deus explícito numa mesma passagem. Observe:

(Mt 26.51-54) Um dos que estavam com Jesus (no monte das oliveiras), estendendo a mão, puxou a espada e feriu o servo do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha. Disse-lhe Jesus: "Guarde a espada! Pois todos os que empunham a espada, pela espada morrerão. Você acha que eu não posso pedir a meu Pai, e ele não colocaria imediatamente à minha disposição mais de doze legiões de anjos? (Poder Absoluto) Como então se cumpririam as Escrituras que dizem que as coisas deveriam acontecer desta forma? (Poder Ordenado) NVI
       Conforme é relatado por Mateus em seu evangelho, podemos perceber o total controle da divindade sobre os anjos. Se porventura Jesus quisesse destruir os seus opositores naquele momento executando o poder absoluto, ele o poderia fazer pedindo ao Pai que imediatamente ele enviaria várias legiões de anjos a seu favor.

No entanto, Jesus não decidiu agir dessa maneira, antes, ele se entregou às autoridades para ser preso e por fim morto por elas para se cumprir o que já havia sido decretado pelo poder ordenado de Deus antes de todas as coisas vir a existir – ou seja, o sacrifico e a morte de cruz que culminaria na redenção dos pecadores eleitos.

O poder ordenado de Deus agiu em plena harmonia com os seus decretos neste evento e age em todos os outros que regem toda a história. Nada acontece fora da vontade decretiva de Deus!
___________________________________________________________

10- Stephen Charnock. The Existence and the Atributes of God vol 2, pág 12.
11- Heber Carlos de Campos. O Ser de Deus e Seus Atributos, pág 403.

3- TRÊS ASPECTOS DO PODER DE DEUS

a) É um Poder Característico e Inerente

     Este aspecto do poder de Deus retrata a sua capacidade de agir sem precisar se dispor de meios. Até os meios utilizados por Deus para agir se não forem conduzidos por ele são inúteis em si mesmo. Os meios por si só não possuem força alguma isolados de Deus. Ou seja – o homem, os fenômenos naturais e climáticos como chuva, sol, terremotos, enchentes e até satanás, são alguns dos meios que Deus utiliza para agir com o seu poder cumprindo assim os seus decretos. Todavia, estes meios em si mesmos não tem poder algum e não podem fazer nada sem que a administração divina esteja por de trás de tudo.

     Em contrapartida, as criaturas de Deus, em adição os homens, recebem poder oriundos de Deus para agir em diversos aspectos conforme as suas capacidades. As criaturas em si não possuem poder porque o poder não faz parte da sua essência. O poder que elas têm é um poder transmitido por Deus, que é o único ser que possui na sua essência o poder supremo.

(Sl 62.11) Uma vez Deus falou, duas vezes eu ouvi, que o poder pertence a Deus. NVI

(Sl 68.35) Ó Deus, Tu és tremendo desde o teu santuário! O Deus de Israel é quem dá força e poder ao seu povo. Bendito seja Deus! Almeida Século 21
(2 Cor 4.7) Mas temos esse tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de Deus, e não de nós. NVI
b) É um Poder Infinito 12

        Heber Carlos de Campos escreve:

      A infinidade do poder de Deus consiste na sua capacidade de fazer muito mais do que ele fez. Deus poderia ter feito muito mais mundos e seres celestiais e humanos, assim como animais de toda a espécie, mas ele fez somente aquilo que havia decidido fazer. Não há limite para o poder de Deus.13

      Devido ao poder de Deus ser infinito, presume-se então que ele não poder ser maior em poder do que já é e melhor em qualquer outro aspecto. É pertinente dos seres humanos crescerem e se desenvolverem no poder que lhes é conferido, mas não Deus. Indubitavelmente, Deus não cresce e nem se desenvolve porque ele já é o que é! Deus é perfeito em tudo! Não existe nenhum outro ser maior e mais poderoso do que Deus!

(Is 40.25-26) "Com quem vocês me compararão? Quem se assemelha a mim?”, pergunta o Santo. Ergam os olhos e olhem para as alturas. Quem criou tudo isso? Aquele que põe em marcha cada estrela do seu exército celestial, e a todas chama pelo nome. Tão grande é o seu poder e tão imensa a sua força, que nenhuma delas deixa de comparecer! NVI
_______________________________________________________

12- Heber Carlos de Campos. O Ser de Deus e Seus Atributos, pág 408.
13- Ibid.

c) É um Poder Eterno14  

      Dizer que o poder de Deus é eterno significa que ele dura para sempre. Senão vejamos o que Paulo diz acerca disso:

(Rm 1.20-21) Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis; porque, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e os seus corações insensatos se obscureceram. NVI
     Conforme podemos perceber, no texto alume, o poder eterno está ligado “aos atos criadores de Deus, o qual foi exercido quando ainda o tempo não existia. Foi o seu poder que criou o tempo e as coisas. Nesse sentido é que o poder de Deus é eterno, isto é, foi exercido antes de haver tempo”.14     

      Por outro lado, o poder de Deus é também eterno porque é um poder sem começo e sem fim. É um poder ilimitado. O poder de Deus é eterno porque ele sempre irá exercer o seu poder!
_________________________________________________________

14- Heber Carlos de Campos. O Ser de Deus e Seus Atributos, pág 409.

4- ALGUMAS MANIFESTAÇÕES DO PODER DE DEUS

     Podemos ver o poder de Deus sendo manifestado de várias maneiras:

a) O Seu Poder Manifestado na criação   

(Sl 33.9) Pois ele falou, e tudo se fez; ele ordenou, e tudo surgiu. NVI

(Sl 33.6) Os céus foram feitos pela palavra do Senhor, e todo o exército deles, pelo sopro da sua boca. Almeida Século 21

(Jr 10.12) Ele fez a terra com seu poder, estabeleceu o mundo com sua sabedoria e estendeu os céus com sua inteligência. Almeida Século 21

(Sl 18.15) O fundo do mar apareceu, e os fundamentos da terra foram expostos pela tua repreensão, ó Senhor, com o forte sopro das tuas narinas. NVI
      Um fato interessante que deve ser mencionado aqui é que o poder de Deus, no ato da criação, foi manifestado de modo direto sem o auxílio de qualquer material preexistente. Deus não utilizou nenhum meio para criar todas as coisas. A ação criadora foi um ato independente de instrumentos. O próprio Deus agiu soberanamente na sua criação. Que poder extraordinário tem o nosso Deus!  

b) O Seu Poder Preserva a criação

(Sl 36.6b) Tu, Senhor, preservas tanto os homens quanto os animais. NVI
(Sl 65.9) Cuidas da terra e a regas; fartamente a enriqueces. Os riachos de Deus transbordam para que nunca falte o trigo, pois assim ordenaste. NVI
c) Com o Seu Poder Governa

(Is 40.10a) O Soberano Senhor vem com poder! Com seu braço forte ele governa. NVI

(Sl 66.7) Ele governa para sempre com o seu poder, seus olhos vigiam as nações; que os rebeldes não se levantem contra ele! NVI

d) Com o Seu Poder executa o juízo

(Rm 9.22) E se Deus, querendo mostrar a sua ira e tornar conhecido o seu poder, suportou com grande paciência os vasos de sua ira, preparados para destruição? NVI
(Hb 13.4) O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal, conservado puro; pois Deus julgará os imorais e os adúlteros. NVI

(Ap 20.4, 12, 14) Vi tronos em que se assentaram aqueles a quem havia sido dada autoridade para julgar. Vi as almas dos que foram decapitados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus. Eles não tinham adorado a besta nem a sua imagem, e não tinham recebido a sua marca na testa nem nas mãos. Eles ressuscitaram e reinaram com Cristo durante mil anos. Vi também os mortos, grandes e pequenos, de pé diante do trono, e livros foram abertos. Outro livro foi aberto, o livro da vida. Os mortos foram julgados de acordo com o que tinham feito, segundo o que estava registrado nos livros. Então a morte e o Hades foram lançados no lago de fogo. O lago de fogo é a segunda morte. NVI

OBSERVAÇÃO:
NEM TODAS AS POSTAGENS TRADUZEM, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DO SITE MATÉRIAS DE TEOLOGIA

Soli Deo Gloria