CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

FUNDO

AS HERESIAS DO GRUPO VOZ DA VERDADE



Há alguns anos estava em Brasília participando de um evento, quando no intervalo entre uma palestra e outra, fui a uma lanchonete comprar um refrigerante. Lembro que paguei a bebida com uma nota de cinquenta reais, recebendo a seguir o troco da compra. Peguei o dinheiro, e quando ia guardá-lo na carteira, um amigo olhando as notas em minhas mãos, percebeu que uma delas era falsa. Ao ver tanta convicção em suas palavras perguntei:

- Como você tem certeza disso? Ele me respondeu: - "Trabalhei muitos anos como comerciante e conheço bem uma nota verdadeira. Só de olhar eu sei quando uma nota é falsa."

Naquele mesmo instante pensei na igreja evangélica brasileira que por desconhecer as Sagradas Escrituras tem se deixado levar por inúmeras heresias.

Pois é, sem sombra de dúvidas vivemos dias difíceis onde às heresias se multiplicam a olhos vistos. Uma das mais sucintas e discretas é o unicismo pregado pelo grupo Voz da Verdade. O grupo em questão nega a doutrina da TRINDADE o que para nós cristãos é uma doutrina fundamental e inquestionável.

Os unicistas, como são denominados aqueles que negam a trindade fundamentam sua crença em duas verdades bíblicas. Estas bases bíblicas são usadas como fundamentos sobre o ponto de vista que tem de Deus e Jesus Cristo. A primeira verdade bíblica é que há somente um Deus e que Jesus é Deus. Destas duas verdades, os Unicistas deduzem que Jesus Cristo é Deus em sua totalidade, sendo assim, Jesus tem que ser o Pai, o Filho e o Espírito Santo, rechaçando a doutrina da Trindade.

Caro leitor, a Igreja, através dos séculos, sempre ensinou que dentro da unidade do único Deus existem três pessoas distintas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo; e estás três pessoas compartilham da mesma natureza e atributos; então, com efeito, estas três são o único Deus. Todavia a teologia unicista ensina que Jesus Cristo é o Pai encarnado, e que o Espírito Santo é Jesus Cristo também negando com veemência a doutrina da Trindade. Para piorar a situação os adeptos do unicismo negam o batismo em nome da Trindade, batizando somente em nome de Jesus.  O  Centro Apologético Cristão de Pesquisa  através do presbítero da Assembléia de Deus, Paulo Cristiano, traz um breve relato histórico desta prática herética de batizar somente em nome de Jesus:

“Essa doutrina surgiu em uma reunião pentecostal das igrejas Assembléias de Deus realizada em abril de 1913, em Arroyo Seco, nos arredores de Los Angeles, na Califórnia, numa cerimônia de batismo. O preletor, R. E. McAlister, disse que os apóstolos batizavam em nome do Senhor Jesus e não em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e quando as pessoas ouviram isso ficaram atônitas. McAlister foi notificado que seu ensino possuía elementos heréticos. Ele tentou esclarecer sua prédica, mas ela já havia produzido efeito. Um de seus ouvintes era John Sheppe que após aquela mensagem, passou uma noite em oração, refletindo a mensagem de McAlister e concluiu que Deus havia revelado o batismo verdadeiro que seria somente em nome de Jesus. Também Franck J. Ewart, australiano, adotou essa doutrina e em 15 de abril de 1914 levantou uma tenda em Belvedere, ainda nos arredores de Los Angeles, e passou a pregar sobre a fórmula batismal de Atos 2.38. Comparando com Mt 28.19, chegou à conclusão de que o nome de Deus seria então somente o nome Jesus. É verdade que o batismo somente no nome de Jesus era praticado por pastores pentecostais como Howard Goss e Andrew Urshan, mas foi somente com Franck J. Ewart que o batismo em nome de Jesus desenvolveu teor teológico próprio. Assim, em 15 de abril de 1914, Franck J. Ewart e Glenn Cook se batizaram mutuamente com a nova fórmula. Esse movimento começou então a crescer em cima dessa polêmica e ficou conhecido por vários nomes como: Nova Questão, movimento Somente Jesus, o Nome de Jesus, Apostólico, ou Pentecostalismo Unicista."

Caro leitor, a essência da doutrina unicista é a centralização no nome de Jesus. Os teólogos unicistas entendem que a expressão em nome, de Mateus 28.19 referindo ao Pai, Filho e Espírito Santo são apenas nomes singulares de Jesus. Assim, o que parecia ser apenas uma polêmica referente à fórmula batismal resultou na negação da doutrina da Trindade. Os unicistas não aceitam a pluralidade de pessoas na unidade Divina, qualquer referência à ideia de Trindade eles interpretam como sendo várias manifestações de Deus ou de Jesus. Logo não são contra a Trindade pelo fato de não crer que Jesus seja Deus, mas ironicamente pelo fato de crer que Deus é só Jesus.

Caro leitor, isto posto rogo aos irmãos que tomem todo cuidado ao beber das fontes daqueles que se dizem cristãos, até porque, sem que perceba os se dê conta, você poderá beber veneno para alma.

Pense nisso!

Renato Vargens
Fonte:
 

0 comentários :

Postar um comentário

OBSERVAÇÃO:
NEM TODAS AS POSTAGENS TRADUZEM, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DO SITE MATÉRIAS DE TEOLOGIA

Soli Deo Gloria