CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

CTO - CURSO GRATUITO DE TEOLOGIA ONLINE

FUNDO

PENSAMENTOS DEVOCIONAIS


"Não fiz nada: a Palavra fez e realizou tudo."
Martinho Lutero



Nossas convicções moldam nossas atitudes: 
A certeza de que a Palavra de Deus é suficiente deve nos levar a uma atitude confiante (não autoconfiante) e ao mesmo tempo humilde. 
Como isto é possível?

Hoje em dia, temos pregadores que expõem seus pensamentos e não a Palavra. São presunçosos, acham que seu conteúdo subjetivo é mais eficaz do que a exposição do cristianismo puro e simples. 
O resultado disto é que as pessoas continuam vivendo de forma medíocre e pensam que também o cristianismo o é, enquanto na verdade, nunca ouviram o evangelho verdadeiro.

Se, temos certeza que a Palavra é quem faz tudo, então preguemos somente e tão somente  a Palavra, toda a Palavra.
Não devemos pregar “sobre” a bíblia, mas pregar “a” bíblia.
Não devemos pregar “sobre” Cristo, como se fosse aquele que satisfaz os fúteis desejos humanos, mas devemos pregar “a” Cristo e Este crucificado.

Quem assim o faz, não precisa convencer os homens, não necessita de métodos psicológicos, mensagens antropocêntricas, triunfalistas ou mesmo a asquerosa teologia da prosperidade. 
Basta pregarmos a Palavra, ela fará tudo:

Convencerá o homem do seu pecado, da justiça e do juízo.
Da sua necessidade de ser reconciliado com Deus.
Da necessidade de justificação e da santificação que a segue.


Como dizia a frase da reforma protestante:
"Sola Scriptura e Tota Scriptura"! (Somente a Escritura e Toda a Escritura)


Helbert Vinícius 
╝Veja outra matéria no BLOG DC.HELBERT sobre esta frase de Lutero:










"Orai... pois não é a carne que peca com a alma, mas a alma que peca com a carne. Não é o espírito mais que a carne?" 
(Frase enviada por um querido irmão.)
Quando li esta frase, me lembrei de diversos versículos que falam sobre "carne" nas Escrituras:

•Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo, e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências. Romanos 13:14  
•Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. Gálatas 5:16  
•Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. Romanos 8:8 
•Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. Gálatas 5:17 


O homem é formado por substância material, bem como por substância imaterial.
O nosso corpo físico, nossos membros são os meios pelos quais nós consumamos o pecado, senão vejamos:

Por nossa boca, quantas vezes não pecamos?
Por nossos olhos, quantas vezes não pecamos?
Com nossas mãos, com nossos pés, com nossos ouvidos e etc...

Porque se manifesta através de nossos membros (nossa carne), acabamos atribuindo a eles o pecado.
Em Mt 5:29-30, quando Jesus disse que se alguns desses órgãos nos escandalizassem, era melhor que os arrancássemos e os atirássemos para longe, ele está enfatizando a gravidade da maldade que há no interior do homem: se é melhor eu arrancar o meu olho direito, caso ele me escandalize, então é porque aquilo que me motiva a pecar é algo que traz consequencias realmente graves, quem me motiva a pecar?
A "avó" da morte, a concupiscência da carne:
 Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Tiago 1:15 .

A concupiscência gera o pecado;
O pecado gera a morte.

Mas o que produz força para o carro andar, não são suas rodas, mas é o motor, de igual modo
O que nos faz pecar não são nossos membros, mas o nosso ser imaterial (nosso interior: pensamento, sentimento, vontade), nossa carne (no sentido de corpo físico) é apenas o conjunto de rodas, que se moverá de acordo com a sua motivação interna.

Veja algumas coisas que Jesus disse que procede do coração do homem:
Mt 15:18-19
Mas, o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem.
Porque do coração procedem:

os maus pensamentos, 
mortes, adultérios,
prostituição,
furtos, falsos testemunhos e
blasfêmias.

 Então que nosso interior seja moldado por Cristo e por sua Palavra, andando em Espírito não cumpriremos as concupiscências da carne. Tendo a mente de Cristo, não a emprestaremos ao pecado. Ou a Palavra de Deus nos afasta do pecado ou o pecado nos afastará do Deus da Palavra. Precisamos que nossa mente seja cativa à Palavra para que nossos membros sirvam como instrumento de justiça e não de iniquidade.

Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade;
mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos,
e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça.
Romanos 6:13 
















04 de Maio de 2011
Que ao sentirmos a fraqueza de nossa carne como Paulo, que tinha um espinho na sua, oremos com perseverança. Se as dores do espinho persistirem, lembremo-nos: não precisamos de nada, senão da graça, ela é suficientemente grande para nos mostrar que o poder de Cristo se aperfeiçoa em nossa fraqueza.

Helbert Vinícius

16 de Maio de 2011
Albert Einstein disse:
"Triste época! É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito".


Não é ruim ter conceitos formados, o pior é quando estes conceitos são
errados, pois debilitam a visão da realidade, então, vê-se o que é objetivo com subjetividade.
Todavia, nossa opnião perde sua importância,  se esta se opõe a verdade.
Helbert Vinícius


6 de Junho de 2011
"Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.
Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer." Jo 15:4-5

Esta passagem me remete diretamente a gloriosa verdade de nossa união com Cristo, como é bom, estarmos em Cristo e Cristo em nós. Está verdade é demasiadamente profunda, podemos defini-la assim:
A união mística é união íntima, vital e espiritual entre Cristo e o seu povo, em virtude da qual Ele é a fonte da sua vida e poder, da sua bendita ventura e salvação. 
É uma união que lembra a da videira e seus ramos (Jo 5:23-32) e a cabeça e os membros do corpo (Ef 4:15,16). 
         
        Glorificado seja eternamente meu Senhor, que me trouxera para si mesmo por meio de, e tão somente de,  Seu Santo Filho, Jesus Cristo!
Helbert Vinícius













0 comentários :

Postar um comentário

OBSERVAÇÃO:
NEM TODAS AS POSTAGENS TRADUZEM, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DO SITE MATÉRIAS DE TEOLOGIA

Soli Deo Gloria